Náutico, Botafogo e Balsac

6 06 2008

Por: Luciano Bivar Foto: globo.com
Publicado em 06.06.2008, às 01:23:35hs

André Luis desequilibrado

Carta de Luciano Bivar na Folha de PE


Meu Deus!.. quanta heresia, quanta besteira, quanta parcialidade, num só programa do SPORT TV, do jornalista Galvão Bueno foi dita na última segunda-feira, 2 de junho.

Balsac já dizia que “uma das burlas de nosso tempo terá sido o prestigio da imprensa.

Atrás do jornal, não vemos os escritores, compondo a sós seu artigo. Vemos as massas que o vão ler e que, por compartilhar dessa ilusão, o repetirão como se fosse seu próprio oráculo.”

Como é perigoso um País onde tem uma minoria significativa da imprensa despreparada.

O que se viu no jogo entre Náutico e Botafogo, foi o legítimo cumprimento de uma sociedade organizada onde a polícia agiu corretamente na ordem das coisas.

Não houve exagero nem arbitrariedade, o que se viu foi um atleta fora dos seus domínios emocionais, comportando-se como um marginal ao chutar uma garrafa contra torcedores e agredir um público alheio e distante do problema que ele mesmo criou.

A procedente interferência policial deveu-se a questões fora das quatro linhas provocado pelo comportamento animal do jogador.
Em qualquer País do primeiro mundo ele sairia algemado por se insurgir contra a ordem policial constituída.

O presidente do Botafogo acha que é o presidente da Venezuela e tenta interferir fisicamente no curso de um procedimento policial, como se seu galão de presidente o credenciasse para tal fato. Quanta criancice e despreparo tão gritante aos olhos do menor bom-senso!

Vocês podem pensar que não, mas este tipo de parcimônia que tem a imprensa carioca para com os bandidos é que torna o Rio de Janeiro um novo Iraque. A Polícia séria e honesta torna-se omissa e a “Polícia” bandida e marginal afigura-se parcimoniosa e assim caminha o Rio de Janeiro com movimentos efêmeros de ONGs, VivaRio, Tudo pela Paz, e por aí vai. Isto não tem levado a lugar algum, numa região onde se idolatra caçadores de travestis e membros de escola de samba, como se fossem o centro do Universo.

As vezes me preocupa a ler Balsac e se a CBF embarcar nessa carioquice e penalizar o Náutico, será o fim de qualquer convivência esportiva.

Só restará aos clubes pernambucanos, a FPF e até o Governo em defesa de sua corporação militar insurgirem-se com tamanho descalabro que prefiro não acreditar.

Parabéns a Polícia Pernambucana pelo equilíbrio, o pronunciamento do presidente da Federação Carlos Alberto e aos torcedores que em nenhum momento contribuíram para o
destempero do Botafogo.

Nosso repúdio a insensatez com que foi dirigido o programa Troca de Passes, da última segunda-feira e que Deus salve a gente das ilusões “balzaquianas”.


Actions

Information

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: